• 0_0_0_Blog_TopoBannerWeb_Efinance2017_1170x300px.jpg
  • 0_0_pmkt_janeiro_1300x495px.jpg
  • 0_1_banner_revisa.jpg
  • 0_2_blog_facaparte.jpg

A moça do sorriso aberto

Não é difícil encontrar onde mora Keily de Fátima Oliveira. Basta perguntar sobre a moça de sorriso aberto, da casa de muro rosa, em Entre Rios de Minas (MG). O local recebe, todos os dias, mulheres das mais variadas idades e tipos físicos. Algumas são consultoras de vendas de cosméticos. Outras tantas estão em busca de produtos e conselhos para ficarem mais bonitas.á cinco anos, Keily montou, nos fundos da própria residência, uma verdadeira clínica de estética. De um lado funciona a sala de depilação. Do outro, o escritório da marca Racco, multinacional do segmento de beleza feminina. O lugar está repleto de batons, cremes, colônias, sabonetes. Ela conhece as características de todos os produtos e as preferências de todas que ali chegam. “Eu converso sobre o que precisam e oriento para o que acho que vai combinar mais com elas”.

As conversas vão além da casa. Keily costuma organizar eventos com clientes e com as mais de 200 consultoras ligadas ao escritório dela. Um desses encontros, promovido em janeiro de 2015, lotou a principal casa de shows na cidade. Nos encontros, ela detalha as vantagens dos produtos da empresa que representa, mas também conta a própria história que construiu como empreendedora.

Tempos atrás, ela trabalhava no comércio da cidade, sem muita perspectiva de crescimento. “Queria ser dona de um negócio e alcançar minha independência”. Resolveu, então, direcionar as ações para o público feminino, até então pouco atendido na cidade. Buscou apoio no Sicoob Credicampo, levantou um empréstimo, fez um curso de depilação e adquiriu um pequeno imóvel no centro de Entre Rios de Minas. Estava inaugurada a própria clínica.

A renda melhorou, mas Keily queria expandir os ganhos. Enxergou na rotina da família a oportunidade. A mãe revendia produtos de beleza e, devido ao bom desempenho, recebeu a oferta da empresa de montar um escritório próprio, no qual teria de administrar um amplo estoque de produtos. Declinou. A filha, porém, decidiu encarar. Keily foi novamente ao Sicoob Credicampo e buscou mais um financiamento para o novo projeto. Ela ampliou o barracão onde funcionava a clínica e o transformou em um pequeno centro de distribuição de cosméticos. Foi difícil no início. Exigiu dela muita coragem e persistência, em quantidade que até hoje a impressiona. “Foi preciso deixar o pessimismo de lado para prosseguir”, recorda.

Mesmo naqueles dias de incertezas, Keily sorria. Tinha o apoio do marido, que trabalha em São João del-Rei (MG), do filho, hoje com 11 anos, da mãe, que acabou se tornando a primeira dirigente dela, e do Sicoob Credicampo, que foi acompanhando a nova e crescente realidade financeira. A cooperativa a ajudou na implantação dos boletos e da máquina de cartão de crédito e de débito, medidas que impulsionaram as vendas.

O faturamento foi aumentando. Mais consultoras chegaram. E a ex-balconista se tornou uma empresária promissora. O sorriso aberto continua e, segundo ela, sempre foi sincero. Nunca foi para vender batom.

Sicoob Coopercred inova com a geração própria de energia

O Sicoob Coopercred – filiado ao Sicoob Goiás – é uma das primeiras cooperativas de crédito do país a investir na produção própria de energia limpa. A cooperativa realizou um café da manhã, no dia 25 de abril, para apresentar o novo sistema de geração de energia por meio de placas fotovoltaicas.

Nesta primeira fase do projeto serão instaladas mais de 40 placas no telhado da sede da cooperativa, capazes de produzir entre 30 a 35% da energia utilizadas no prédio. O valor da economia de energia deve chegar a R$ 15 mil por ano e o retorno do investimento será alcançado em, aproximadamente, cinco anos.

O sistema também conta com um gerador de energia como suporte para as eventuais quedas de energia elétrica da concessionária, o que garantirá a estabilidade e o fornecimento contínuo de energia na cooperativa.

"Vamos diminuir as despesas e contribuir de maneira direta com o meio ambiente. O projeto também vai gerar resultados financeiros aos nossos cooperados, pois o capital deles será melhor remunerado, uma vez que os custos operacionais da cooperativa serão reduzidos", ressalta o presidente do Sicoob Coopercred, Rodrigo Penna de Siqueira.

Parceria e engajamento na vida e no negócio dos cooperados no Espírito Santo

Há pouco mais de um ano, a gestora financeira da farmácia Carpe Diem, Margareth Pezente, resolveu se associar ao Sicoob, na agência Reta da Penha, em Vitória. A parceria deu tão certo que, neste curto período, a expansão da empresa já está sendo planejada: “Esperamos aumentar o quadro de funcionários, diminuir os custos de produção e centralizar a folha de pagamento da empresa, estendendo os benefícios da cooperativa para toda a equipe”, afirma.

Ela ressalta o atendimento diferenciado e as taxas menores em relação às instituições tradicionais como fatores que justificam a adesão da empresa ao sistema cooperativista: “Conseguimos reduzir o endividamento da empresa renegociando o valor na cooperativa”, enfatiza.

Daniela Oliveira, de Pedra Azul, é associada há oito anos. Em 2016, ela decidiu investir em seu próprio negócio, a loja Daniela Oliveira Moda Feminina, e também abrir a conta da empresa no Sicoob. Por meio da instituição financeira cooperativa, ela garantiu o capital de giro para alavancar o empreendimento. “A facilidade, praticidade e atendimento próximo são os diferenciais do Sicoob”, afirma.

Ampliação

Ronaldo Sodré é associado no município de Iúna, onde ele tem uma madeireira: “O Sicoob foi a única instituição financeira que me apoiou quando eu estava iniciando a empresa, há cinco anos. Consegui financiamento para comprar máquinas e equipamentos e, com a ajuda do Sicoob, o negócio está crescendo. A madeireira começou com duas pessoas, agora já são 24”. O empresário realiza toda a movimentação financeira por meio da instituição financeira.

A Margareth, a Daniela e o Ronaldo estiveram presentes nos encontros de prestação de contas do último exercício que estão sendo realizados pelo Sicoob ES até o dia 25 de abril. O Sérgio Colodetti também participou a prestação de contas. Ele considera os encontros uma maneira de a cooperativa transmitir transparência aos associados: “Para mim, é uma forma de acompanhar o desenvolvimento do Sistema”. O proprietário da Cirdas Material de Construção, em Cariacica, registrou aumento no volume de vendas, após aderir à Sipag, a maquininha de cartões do Sicoob.

Confiança

Para o presidente do Sicoob ES, Bento Venturim, o envolvimento dos associados indica a consolidação da cooperativa como opção econômica e viável. Até o final das pré-assembleias, espera-se que cerca de 40 mil pessoas conheçam em detalhes o trabalho realizado pela instituição financeira nos municípios onde ela atua.

Cooperativas, o melhor caminho

O presidente do Sicoob SC/RS, Rui Schneider da Silva, publicou quarta-feira, dia 8 de janeiro, um artigo na página de Opinião do Diário Catarinense, onde faz um análise da importância do modelo de negócio proporcionado pelo cooperativismo, no Brasil e no mundo. “O futuro da humanidade passa pela cooperação e pelos princípios do cooperativismo”, acentuou. Leia, a seguir, a íntegra do artigo.

O modelo econômico internacional, altamente concentrador de renda e excludente, não se apresenta como uma boa alternativa para o século 21. O futuro da humanidade passa pela cooperação e pelos princípios do cooperativismo. O número de pessoas ligadas a cooperativas em todo o mundo chega a 1 bilhão, bem acima do número de acionistas de empresas com capital, estimado em 328 milhões.

No Brasil e no mundo, as cooperativas de crédito são uma ótima alternativa aos bancos e a outras instituições financeiras. Atualmente, a rede de atendimento das cooperativas é a segunda maior do Brasil e representa 18% do total das agências bancárias – em Santa Catarina chega a 40%. Somadas, as cooperativas de crédito brasileiras ocupam a sexta posição no ranking em volume de ativos.

O Sicoob, líder nacional e no Estado, possui agências em 75% dos municípios catarinenses e pontos de atendimento no Paraná e Rio Grande do Sul. Os ativos totais somaram R$ 5,1 bilhões no primeiro semestre de 2013 – crescimento de 13,4% em relação a dezembro de 2012.

O cooperativismo de crédito tem praticamente os mesmos serviços e produtos de um banco ou instituição financeira, mas possui uma filosofia e um modelo de gestão muito mais favorável aos seus clientes, que são sócios e donos da cooperativa. O lucro, que nas cooperativas é denominado “sobra”, é distribuído aos associados, conforme decisão em assembleia anual, onde cada sócio tem direito a um voto.

É um sistema democrático, transparente e solidário, que investe tudo que arrecada nas comunidades onde atua e, com isso, impulsiona o desenvolvimento individual e coletivo, e combate a exclusão social e a concentração de renda.

Fonte: Sicoob Central SC – Assessoria de Imprensa.

Sicoob PR está credenciado para receber pagamentos do Detran

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran PR), credenciou o Sicoob para receber pagamento de guias. Com isto, a partir de janeiro de 2014, os motoristas podem contar com os 134 pontos de atendimento do Sicoob PR para pagar suas taxas e multas de trânsito.

Para Jefferson Nogaroli, presidente do Conselho de Administração do Sicoob PR, a conquista não só traz benefícios para os cooperados, mas também para toda a comunidade, que a partir deste ano pode contar com mais esta opção na hora de quitar suas guias do Detran. “Esse credenciamento vem cumprir o nosso objetivo de trabalhar em prol das comunidades, que serão beneficiadas diretamente, ainda mais aquelas que contam com poucas opções de instituições financeiras”, completa.

Fonte: Sicoob Central PR

Cooperativas do Sicoob são reconhecidas por excelência de gestão

As melhores práticas de gestão e governança em cooperativas foram reconhecidas durante o I Prêmio Sescoop Excelência de Gestão, que ocorreu no dia 19/11, em Brasília (DF). A cooperativa Sicoob Cofal, afiliada ao Sicoob Central Cecremge, foi uma das vencedoras na categoria Faixa Prata, e na Faixa Bronze, foram premiadas as cooperativas Sicoob Nossocrédito e Sicoob Credivar, ambas afiliadas ao Sicoob Central Crediminas. Todas do estado de Minas Gerais.

Durante a cerimônia, que contou com a palestra “Cenário econômico e oportunidades de negócios para cooperativas” do economista e consultor de finanças, Ricardo Amorim, foram entregues premiações à 28 cooperativas, de seis diferentes ramos, classificadas em três categorias: Faixa Bronze, Faiza Prata e Faixa Ouro. O prêmio, idealizado pelo Sistema OCB, sob as orientações da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), teve o objetivo de incentivar e reconhecer o esforço das cooperativas brasileiras com as melhores práticas nessas áreas.

No total, 316 cooperativas se inscreveram e passaram por diversas fases de avaliação para a definição das finalistas. O instrumento usado para a avaliação, formulado pelo Sistema OCB, alcança os seguintes critérios de “excelência de gestão”: relacionamento com cooperados, lideranças, clientes, colaboradores, fornecedores, sociedade, processos e resultados.

Além do reconhecimento público conferido às 28 cooperativas vencedoras, as 150 com melhor desempenho nas avaliações do Prêmio, divididas em 10 turmas, participam de um workshop para a construção de planos de melhorias, orientadas por profissionais da FNQ.

JoomShaper