• 1_BannerBlog_Site_CreditoConsignado_Geral_1170x300px.jpg
  • 2_BannerBlog_RevistaSicoob31_1170x300px.jpg
  • 3_BannerBlog_facaParte_1170x300px.jpg
  • 4_BannerBlog_NovosApps_1170x300px.jpg

Saiba como proceder se receber notas manchadas de rosa

Desde 2011 vigora uma regulamentação do Banco Central (BC) sobre cédulas danificadas por dispositivos antifurto. A medida foi tomada depois do aumento de casos de explosão de caixas eletrônicos por criminosos. As instituições financeiras têm instalado dispositivos antifurto nessas máquinas, cujo mecanismo mancha as cédulas do caixa eletrônico com tinta rosa, danificando e invalidando as mesmas.

A medida irá completar dois anos este ano. Mas você sabe como proceder caso saque dinheiro em caixas eletrônicos fora do horário de expediente bancário e as notas estejam manchadas de rosa? Buscamos no site do BC perguntas e respostas que apresentam orientações de como você deve agir caso passe por essa situação.

Confira as informações abaixo e proteja-se:

1 - Como o cidadão deve proceder ao receber dinheiro manchado de rosa?

O cidadão não deve aceitar notas com manchas rosa, pois podem ser provenientes de roubo. É importante sempre verificar o dinheiro e, se tiver essa mancha, recuse receber a cédula manchada.

2 - E se a nota manchada de rosa for sacada no banco ou na cooperativa, inclusive em caixa eletrônico, como proceder?

Se o cidadão sacou uma cédula manchada de rosa no caixa ou em um terminal de autoatendimento, ele deve procurar qualquer ponto de atendimento da instituição financeira da qual é correntista e apresentar a nota manchada. O banco ou a cooperativa de crédito é obrigado a trocar o dinheiro manchado imediatamente.

3 - Em caso de saque de nota manchada nos terminais 24 horas, como proceder?

O cidadão deve procurar qualquer ponto de atendimento da instituição financeira da qual é correntista para efetuar a troca.

4 – O que devem fazer os aposentados que não têm conta em banco ou em cooperativa de crédito se sacarem uma nota manchada de rosa?

Os aposentados que não têm conta em instituições financeiras devem procurar qualquer agência do banco ou da cooperativa de crédito onde sacou o dinheiro para fazer a troca. A instituição financeira é obrigada a trocar o dinheiro manchado imediatamente.

5 – O que devem fazer os beneficiários do Bolsa Família que não têm conta em banco ou em cooperativa de crédito se sacarem uma nota manchada de rosa?

Os beneficiários do Bolsa Família que não têm conta em instituições financeiras devem procurar qualquer agência do banco ou da cooperativa de crédito onde sacou o dinheiro para fazer a troca. A instituição financeira é obrigada a trocar o dinheiro manchado imediatamente.

6 - É obrigatório tirar o extrato da conta e apresentar junto com a nota manchada?

Não. Basta o cidadão ir ao banco ou a cooperativa e solicitar a substituição imediata da cédula manchada. As instituições financeiras têm os registros de saques efetuados, inclusive nos caixas eletrônicos.

7 - É preciso fazer boletim de ocorrência na polícia para realizar a troca junto ao banco ou a cooperativa das notas manchadas retiradas em caixas eletrônicos?

Não. A regulamentação do Conselho Monetário Nacional e do Banco Central do Brasil determina apenas que o cidadão deve procurar o banco ou a cooperativa, o qual é obrigado a trocar o dinheiro manchado imediatamente.

8 - Se receber sem perceber uma nota manchada de rosa em outras circunstâncias, o que fazer?

Se o cidadão recebeu sem perceber uma nota manchada de rosa em outras circunstâncias, como no comércio, deve procurar qualquer agência bancária ou cooperativa de crédito e entregar a cédula. A instituição financeira anotará seus dados (nome, endereço, CPF ou CNPJ no caso de ser empresa) e enviará a cédula para análise do Banco Central. Se ficar comprovado que a mancha não foi provocada por mecanismo antifurto, o cidadão será ressarcido pela instituição. Caso fique comprovado que a mancha é desse tipo de dispositivo, não haverá reembolso.

9 – Como o cidadão poderá saber como está análise das cédulas pelo Banco Central?

O acompanhamento do trâmite pode ser feito via internet, no site do Banco Central (https://www3.bcb.gov.br/mecpublico/). Não há prazo estabelecido para a análise do Banco Central.

10 – Qual o prazo de aviso ao cidadão sobre possível ressarcimento?

Se a cédula for manchada por dispositivo antifurto, a instituição financeira terá três dias úteis, após receber a análise do Banco Central, para comunicar ao cliente que ele não receberá reembolso.

Se a análise do BC apontar que a mancha não é resultado de dispositivo antifurto, o banco ou a cooperativa de crédito terá prazo de 24h para depositar o valor correspondente devido na conta corrente do portador. Se a pessoa que entregou a cédula para análise não for correntista da instituição, o prazo para devolução do valor é de três dias úteis.

11 - Qual é a responsabilidade das instituições financeiras em relação às cédulas disponibilizadas em terminais eletrônicos?

A regulamentação do Conselho Monetário Nacional e do Banco Central do Brasil determina que os bancos e as cooperativas de crédito são responsáveis pelas cédulas disponibilizadas em terminais eletrônicos.

Na hipótese de o caixa eletrônico disponibilizar nota manchada de rosa, a instituição financeira poderá sofrer punição administrativa. Além disso, não será ressarcido por essa nota e ainda terá que pagar os custos que o Banco Central tiver com a reposição e análise do dinheiro. O valor a ser ressarcido ao BC é de R$ 1,00 por nota examinada.

Em caso de dúvidas, consulte o Banco Central ligando gratuitamente para o atendimento ao cidadão no telefone 0800 979 2345 ou pela internet (www.bcb.gov.br).

Fique atento ao preenchimento de cheques em 2013

Com a mudança do ano o correntista deve ficar atento na hora de datar um cheque para não colocar a data do ano anterior. A partir da próxima terça-feira, 1º de janeiro, os cheques devem ser preenchidos com o ano de 2013.

A confusão na hora do preenchimento é comum na virada do ano. Por isso, durante o mês de janeiro, para os cheques datados com o ano de 2012, os bancos e cooperativas de crédito irão adotar procedimentos de verificação para checar se o documento não foi emitido além do prazo permitido para sua compensação – o prazo é de seis meses. Se for comprovado que, de fato, houve um equívoco do cliente no preenchimento do cheque, o mesmo será compensado normalmente. 

É importante tomar alguns cuidados simples no uso de cheques. Veja abaixo algumas dicas que a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) divulgou para evitar eventuais problemas:

•  Emita sempre cheques nominais e cruzados;

• Ao preencher cheques, elimine os espaços vazios, evite rasuras;

• Controle seus depósitos e retiradas no canhoto, inclusive as realizados com cartão;

• Evite circular com talões de cheques. Leve apenas a quantidade de folhas que pretende utilizar no dia;

• Quando receber um novo talão, confira os dados referentes ao nome, número da conta corrente e CPF e a quantidade de cheques do talonário;

• Tome o máximo de cautela na guarda dos talões. Destaque a folha de requisição e guarde em separado;

• Nunca deixe requisições ou cheques assinados no talão;

• Destrua os talões de contas inativas;

• Separe os cheques de qualquer documento pessoal;

• Não utilize caneta hidrográfica ou com tinta que possa ser facilmente apagada. Evite canetas oferecidas por estranhos;

• Não forneça dados pessoais por telefone;

• Nunca utilize máquina de escrever com fita à base de polietileno, pois os valores preenchidos poderão ser facilmente apagados e modificados.

Conheça as operações que o associado pode realizar nos Canais Alternativos de Atendimento Sicoob

Precisa fazer pagamentos ou receber benefícios e sua cooperativa e os postos de atendimento (PA) da sua cidade estão fechados? E no feriado ou final de semana, como realizar uma transferência? Associado do Sicoob pode fazer essas e outras operações financeiras, como consultas a extratos e saldos de conta corrente, em qualquer lugar, mesmo fora do horário de atendimento das cooperativas e postos de atendimento.

Basta utilizar os Canais Alternativos de Atendimento que o Sicoob disponibiliza. Tudo para facilitar o seu dia a dia e oferecer comodidade e segurança tanto para pessoas físicas como para empresas. Confira quais operações o associado pode realizar em cada um dos Canais Alternativos de Atendimento Sicoob:

Caixas Eletrônicos

Os caixas eletrônicos são equipamentos que permitem ao associado realizar operações financeiras mesmo quando a cooperativa ou PA estão fechados, em qualquer dia da semana. São mais de 1.600 caixas eletrônicos localizados nas cooperativas, PA, e pontos estratégicos em todo o Brasil, oferecendo os serviços da Rede Sicoob com comodidade e segurança.

Internet Banking

Acesse a página do Sicoob na internet (www.sicoob.com.br) para realizar operações como pagamentos de fatura de cartão de crédito, pagamentos de contas e tributos, consulta a saldos e extratos, transferências, empréstimos, aplicação e resgates de investimentos entre outros serviços.

O Sicoob oferece dois tipos de atendimento por meio do seu canal de internet banking: Pessoal, para o associado pessoa física e o Empresarial, para pessoa jurídica. Mais de 400 mil associados já utilizam diariamente este canal para realizar operações financeiras sem sair de casa. Tudo feito para o associado do Sicoob utilizar os produtos e serviços da cooperativa pela internet em qualquer lugar do mundo, a qualquer hora do dia e da noite e com toda comodidade.

Correspondentes

Alguns estabelecimentos, que não são as cooperativas nem os postos de atendimento, chamados de “Correspondentes”, realizam algumas operações financeiras. A rede de correspondentes do Sicoob está espalhada por todo o Brasil e é formada por supermercados, farmácias e lojas oferecendo a conveniência de estarem mais próximos do associado pessoa física ou jurídica, com horários diferenciados de atendimento. Os correspondentes do Sicoob realizam as transações de recebimento de títulos (boletos bancários) e convênios (água, luz, telefone e outros).

Débito Automático

O Débito Automático é um serviço oferecido pelo Sicoob para você não se preocupar com a data de vencimento de contas de consumo como água, gás, luz, telefone, IPTU e títulos de empresas conveniadas. Basta cadastrar suas contas e no dia do pagamento o Sicoob debita o valor da sua conta corrente automaticamente, evitando a cobrança de multas e juros por eventuais atrasos.

O cadastro é gratuito, sem tarifas e pode ser realizado, ou cancelado, a qualquer momento, com segurança através dos canais de internet banking e mobile banking, Caixas Eletrônicos e nas cooperativas do Sicoob. Depois de cadastrado é possível acompanhar os lançamentos futuros, antes do vencimento, e o associado continua recebendo normalmente no endereço de correspondência as contas com a descrição "Débito Automático".

Débito Direto Autorizado

O Débito Direto Autorizado (DDA) é um serviço oferecido pelo Sicoob para facilitar o dia a dia dos cooperados (pessoa física ou empresa). Os cooperados previamente cadastrados nesta modalidade podem acessar de forma eletrônica (internet e caixa eletrônico) suas contas a pagar, antes remetidas em forma de boletos de cobrança (títulos), como por exemplo, condomínios, parcelas de seguro saúde, mensalidades escolares, etc.

Ao contrário das contas de água, luz, telefone, entre outras, o débito não será automático, pois é você quem decide quando e como vai pagar, assim como faria com os boletos impressos, o DDA é apenas um processo que registra a obrigação de pagamento de forma eletrônica, sem a utilização do formulário em papel.

Você poderá fazer o seu cadastramento através do internet banking, Caixa Eletrônico ou no Caixa da sua Cooperativa.

*No momento, não são aceitos contas de tributos e serviços públicos.

Aplicativo Sicoob para celular

O Sicoob disponibiliza aplicativo exclusivo para as quatro plataformas mais utilizadas no mundo: Apple, Android, BlackBerry e Windows Phone. Esse aplicativo permite que você tenha acesso a sua conta ou de sua empresa e realize operações como transferências, consultas a saldos e extratos, pagamentos de conta, entre outros. Para esclarecer suas dúvidas, sugerir melhorias, reclamações e elogios, ligue para 0800 642 0000. A Central de Atendimento atende de segunda a domingo das 7h às 22h.

Surpreenda MasterCard apresenta um espetáculo de oferta da Samsung

A partir de amanhã, terça-feira (9), ao resgatar 50 pontos e comprar um televisor Samsung LED 32”, o portador do cartão Sicoobcard MasterCard, cadastrado no Programa MasterCard Surpreenda, ganha outro igual. Isso mesmo, o portador compra um televisor e com 50 pontos leva outro!

Para juntar pontos basta efetuar compras no Brasil ou exterior com os cartões MasterCard de crédito e débito cadastrados no programa. Saques não são considerados compras e não dão pontos no Surpreenda. O cadastro no programa Surpreenda é simples e rápido, basta acessar o site www.naotempreco.com.br cadastrar os dados do cartão Sicoobcard MasterCard e as informações do portador. No MasterCard Surpreenda é assim, você compra 1 e leva 2.

Preocupação com a comunidade. Um princípio do cooperativismo, um princípio do Sicoob

Nesta terça-feira, 12 de junho, será lançada em Brasília (DF) a campanha do Dia Contra o Trabalho Infantil 2012, que este ano tem como tema: “Vamos acabar com o trabalho infantil. Em defesa dos direitos humanos e da justiça social”. O evento acontecerá no salão Negro do Ministério da Justiça às 9h30, onde, além das autoridades que receberão pedidos de apoio à causa de crianças e adolescentes, contará com a participação de representantes de organizações governamentais, de trabalhadores e empregadores, além da sociedade civil.

Durante o evento serão apresentados aos convidados e à mídia, novos dados sobre a ocorrência do trabalho infantil no Brasil, com detalhamento de informações em nível federal, dos estados e também dos municípios onde este problema ainda é identificado.

As manifestações no Brasil são coordenadas pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, em parceria com os fóruns estaduais de prevenção e erradicação do trabalho infantil, a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e 79 entidades representativas dos empregadores, trabalhadores, governo federal, operadores do Direito e organizações não-governamentais.

O Sicoob, como entidade cooperativista e fiel aos princípios que regem o setor, que são as linhas orientadoras através das quais as cooperativas levam os seus valores à prática, aproveita a ocasião para demonstrar seu apoio a campanha e recomendar às suas cooperativas associadas a participação efetiva nesta ação e futuras de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil. Saiba mais sobre a ação aqui.

A origem do Ovo de Páscoa

O ovo de chocolate é um dos maiores símbolos da Páscoa nos dias de hoje. Para os cristãos, é na Páscoa que é celebrada a morte e ressurreição de Jesus Cristo e nessa ocasião, as pessoas costumam presentear amigos e familiares com ovos de chocolate. Mas qual a relação entre a celebração de caráter religioso e os ovos de chocolate?

Apesar de a Páscoa simbolizar a ressurreição de Jesus, o ovo de Páscoa não tem nada a ver com isso, uma vez que surgiu na Antiguidade, bem antes do cristianismo se tornar uma religião. Na verdade, muitos povos no Mediterrâneo, Leste Europeu e no Oriente davam ovos coloridos para celebrar a chegada da primavera, realizando rituais de adoração para a deusa da Primavera: Ostera. A deusa era representada na figura de uma mulher que observava um coelho saltitante enquanto segurava um ovo com as mãos. Havia na imagem três símbolos do ideal de fertilidade comemorado entre os pagãos: a mulher, o ovo e o coelho.

Em 325 a.C, os clérigos queriam ampliar o número de fiéis ao cristianismo e adaptaram aos eventos cristãos algumas tradições antigas e símbolos religiosos. Foi aí que surgiu a prática de associar o ovo com a Páscoa. A adoção dos ovos como símbolo da Páscoa está ligada ao fato de que o ovo simboliza o nascimento, a vida que retorna, a ressurreição de Cristo.

No entanto, naquela época, os ovos não eram comestíveis, muito menos de chocolate, como conhecemos atualmente. O chocolate surgiu entre os Maias e os Astecas, e foi pelas mãos dos espanhóis que chegaram ao Velho Mundo. Foi quando, 200 anos depois, os franceses tiveram a idéia de fabricar os primeiros ovos de chocolate da História, que logo ganharam grande aceitação e popularidade na celebração da Páscoa, prevalecendo a tradição até os dias de hoje.

JoomShaper