• 0_0_pmkt_janeiro_1300x495px.jpg
  • 0_1_banner_revisa_blog.jpg
  • 0_2_blog_facaparte.jpg

Conheça as operações que o associado pode realizar nos Canais Alternativos de Atendimento Sicoob

Precisa fazer pagamentos ou receber benefícios e sua cooperativa e os postos de atendimento (PA) da sua cidade estão fechados? E no feriado ou final de semana, como realizar uma transferência? Associado do Sicoob pode fazer essas e outras operações financeiras, como consultas a extratos e saldos de conta corrente, em qualquer lugar, mesmo fora do horário de atendimento das cooperativas e postos de atendimento.

Basta utilizar os Canais Alternativos de Atendimento que o Sicoob disponibiliza. Tudo para facilitar o seu dia a dia e oferecer comodidade e segurança tanto para pessoas físicas como para empresas. Confira quais operações o associado pode realizar em cada um dos Canais Alternativos de Atendimento Sicoob:

Caixas Eletrônicos

Os caixas eletrônicos são equipamentos que permitem ao associado realizar operações financeiras mesmo quando a cooperativa ou PA estão fechados, em qualquer dia da semana. São mais de 1.600 caixas eletrônicos localizados nas cooperativas, PA, e pontos estratégicos em todo o Brasil, oferecendo os serviços da Rede Sicoob com comodidade e segurança.

Internet Banking

Acesse a página do Sicoob na internet (www.sicoob.com.br) para realizar operações como pagamentos de fatura de cartão de crédito, pagamentos de contas e tributos, consulta a saldos e extratos, transferências, empréstimos, aplicação e resgates de investimentos entre outros serviços.

O Sicoob oferece dois tipos de atendimento por meio do seu canal de internet banking: Pessoal, para o associado pessoa física e o Empresarial, para pessoa jurídica. Mais de 400 mil associados já utilizam diariamente este canal para realizar operações financeiras sem sair de casa. Tudo feito para o associado do Sicoob utilizar os produtos e serviços da cooperativa pela internet em qualquer lugar do mundo, a qualquer hora do dia e da noite e com toda comodidade.

Correspondentes

Alguns estabelecimentos, que não são as cooperativas nem os postos de atendimento, chamados de “Correspondentes”, realizam algumas operações financeiras. A rede de correspondentes do Sicoob está espalhada por todo o Brasil e é formada por supermercados, farmácias e lojas oferecendo a conveniência de estarem mais próximos do associado pessoa física ou jurídica, com horários diferenciados de atendimento. Os correspondentes do Sicoob realizam as transações de recebimento de títulos (boletos bancários) e convênios (água, luz, telefone e outros).

Débito Automático

O Débito Automático é um serviço oferecido pelo Sicoob para você não se preocupar com a data de vencimento de contas de consumo como água, gás, luz, telefone, IPTU e títulos de empresas conveniadas. Basta cadastrar suas contas e no dia do pagamento o Sicoob debita o valor da sua conta corrente automaticamente, evitando a cobrança de multas e juros por eventuais atrasos.

O cadastro é gratuito, sem tarifas e pode ser realizado, ou cancelado, a qualquer momento, com segurança através dos canais de internet banking e mobile banking, Caixas Eletrônicos e nas cooperativas do Sicoob. Depois de cadastrado é possível acompanhar os lançamentos futuros, antes do vencimento, e o associado continua recebendo normalmente no endereço de correspondência as contas com a descrição "Débito Automático".

Débito Direto Autorizado

O Débito Direto Autorizado (DDA) é um serviço oferecido pelo Sicoob para facilitar o dia a dia dos cooperados (pessoa física ou empresa). Os cooperados previamente cadastrados nesta modalidade podem acessar de forma eletrônica (internet e caixa eletrônico) suas contas a pagar, antes remetidas em forma de boletos de cobrança (títulos), como por exemplo, condomínios, parcelas de seguro saúde, mensalidades escolares, etc.

Ao contrário das contas de água, luz, telefone, entre outras, o débito não será automático, pois é você quem decide quando e como vai pagar, assim como faria com os boletos impressos, o DDA é apenas um processo que registra a obrigação de pagamento de forma eletrônica, sem a utilização do formulário em papel.

Você poderá fazer o seu cadastramento através do internet banking, Caixa Eletrônico ou no Caixa da sua Cooperativa.

*No momento, não são aceitos contas de tributos e serviços públicos.

Aplicativo Sicoob para celular

O Sicoob disponibiliza aplicativo exclusivo para as quatro plataformas mais utilizadas no mundo: Apple, Android, BlackBerry e Windows Phone. Esse aplicativo permite que você tenha acesso a sua conta ou de sua empresa e realize operações como transferências, consultas a saldos e extratos, pagamentos de conta, entre outros. Para esclarecer suas dúvidas, sugerir melhorias, reclamações e elogios, ligue para 0800 642 0000. A Central de Atendimento atende de segunda a domingo das 7h às 22h.

Surpreenda MasterCard apresenta um espetáculo de oferta da Samsung

A partir de amanhã, terça-feira (9), ao resgatar 50 pontos e comprar um televisor Samsung LED 32”, o portador do cartão Sicoobcard MasterCard, cadastrado no Programa MasterCard Surpreenda, ganha outro igual. Isso mesmo, o portador compra um televisor e com 50 pontos leva outro!

Para juntar pontos basta efetuar compras no Brasil ou exterior com os cartões MasterCard de crédito e débito cadastrados no programa. Saques não são considerados compras e não dão pontos no Surpreenda. O cadastro no programa Surpreenda é simples e rápido, basta acessar o site www.naotempreco.com.br cadastrar os dados do cartão Sicoobcard MasterCard e as informações do portador. No MasterCard Surpreenda é assim, você compra 1 e leva 2.

Preocupação com a comunidade. Um princípio do cooperativismo, um princípio do Sicoob

Nesta terça-feira, 12 de junho, será lançada em Brasília (DF) a campanha do Dia Contra o Trabalho Infantil 2012, que este ano tem como tema: “Vamos acabar com o trabalho infantil. Em defesa dos direitos humanos e da justiça social”. O evento acontecerá no salão Negro do Ministério da Justiça às 9h30, onde, além das autoridades que receberão pedidos de apoio à causa de crianças e adolescentes, contará com a participação de representantes de organizações governamentais, de trabalhadores e empregadores, além da sociedade civil.

Durante o evento serão apresentados aos convidados e à mídia, novos dados sobre a ocorrência do trabalho infantil no Brasil, com detalhamento de informações em nível federal, dos estados e também dos municípios onde este problema ainda é identificado.

As manifestações no Brasil são coordenadas pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, em parceria com os fóruns estaduais de prevenção e erradicação do trabalho infantil, a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e 79 entidades representativas dos empregadores, trabalhadores, governo federal, operadores do Direito e organizações não-governamentais.

O Sicoob, como entidade cooperativista e fiel aos princípios que regem o setor, que são as linhas orientadoras através das quais as cooperativas levam os seus valores à prática, aproveita a ocasião para demonstrar seu apoio a campanha e recomendar às suas cooperativas associadas a participação efetiva nesta ação e futuras de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil. Saiba mais sobre a ação aqui.

A origem do Ovo de Páscoa

O ovo de chocolate é um dos maiores símbolos da Páscoa nos dias de hoje. Para os cristãos, é na Páscoa que é celebrada a morte e ressurreição de Jesus Cristo e nessa ocasião, as pessoas costumam presentear amigos e familiares com ovos de chocolate. Mas qual a relação entre a celebração de caráter religioso e os ovos de chocolate?

Apesar de a Páscoa simbolizar a ressurreição de Jesus, o ovo de Páscoa não tem nada a ver com isso, uma vez que surgiu na Antiguidade, bem antes do cristianismo se tornar uma religião. Na verdade, muitos povos no Mediterrâneo, Leste Europeu e no Oriente davam ovos coloridos para celebrar a chegada da primavera, realizando rituais de adoração para a deusa da Primavera: Ostera. A deusa era representada na figura de uma mulher que observava um coelho saltitante enquanto segurava um ovo com as mãos. Havia na imagem três símbolos do ideal de fertilidade comemorado entre os pagãos: a mulher, o ovo e o coelho.

Em 325 a.C, os clérigos queriam ampliar o número de fiéis ao cristianismo e adaptaram aos eventos cristãos algumas tradições antigas e símbolos religiosos. Foi aí que surgiu a prática de associar o ovo com a Páscoa. A adoção dos ovos como símbolo da Páscoa está ligada ao fato de que o ovo simboliza o nascimento, a vida que retorna, a ressurreição de Cristo.

No entanto, naquela época, os ovos não eram comestíveis, muito menos de chocolate, como conhecemos atualmente. O chocolate surgiu entre os Maias e os Astecas, e foi pelas mãos dos espanhóis que chegaram ao Velho Mundo. Foi quando, 200 anos depois, os franceses tiveram a idéia de fabricar os primeiros ovos de chocolate da História, que logo ganharam grande aceitação e popularidade na celebração da Páscoa, prevalecendo a tradição até os dias de hoje.

Conta-corrente ou conta poupança, qual a melhor opção?

Hoje o post é dedicado àqueles que estão pensando em abrir sua primeira conta bancária e estão se perguntando qual tipo de conta escolher: conta-corrente ou conta poupança?

A conta-corrente é usualmente utilizada para movimentação do dinheiro no dia a dia. Esse tipo de conta, além de receber depósitos em dinheiro ou cheque, possibilita a realização de pagamentos, transferências e empréstimos, por meio de linhas de crédito específicas ou crédito pessoal. Você também pode solicitar talões de cheque, cartões de crédito, cheque especial e o recebimento de salário.

Ao abrir sua conta-corrente é preciso conferir, na instituição financeira da sua preferência, quais os serviços que estão inclusos no pacote de tarifas e taxas para manutenção da conta, além disso, não há nenhum rendimento sobre o dinheiro que estiver nesse tipo de conta.

Já a conta poupança é um investimento seguro muito popular e tradicional no Brasil. Ao contrário da conta-corrente, a conta poupança não deve ser usada no dia a dia, pois diminui os ganhos sobre os depósitos feitos. O rendimento é creditado mensalmente: 0,5% sobre o valor médio que você deixou na conta poupança, mais o acréscimo de uma taxa referencial, índice usado como guia em várias operações financeiras. Portanto, quanto mais dinheiro você deixar na poupança, maior será o rendimento.

Por isso, a poupança não disponibiliza cheque, nem cartão de crédito, somente o cartão de débito para movimentação da conta e para compras à vista. Ela serve para guardar dinheiro a longo prazo e ter o saldo sempre em crescimento.

Agora que você já sabe as diferenças básicas entre as duas contas é só escolher o tipo que melhor se adéqua à sua necessidade.

Cuidados simples podem evitar fraudes em cheques

O brasileiro está acostumado a usar o cartão de crédito para pagar as contas e faz mais transações com o “dinheiro de plástico” que com o tradicional cheque. No entanto, quando se considera o volume dos recursos usados para acertar os débitos, o gasto com cheque ainda é 70% maior que o do cartão, de acordo com pesquisa da Fecomércio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) divulgada em 2011.

O cheque é preferência nacional na hora de pagar valores mais elevados, como entradas ou parcelamentos de automóveis, por exemplo, pois a taxa de administração cobrada pelas operadoras de cartões é muito alta, o que estimula o uso do cheque. Além disso, poucas pessoas possuem limite alto no cartão de crédito para arcar com despesas elevadas.

Por esse motivo, pesquisamos com a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) informações valiosas para tornar o uso de cheque mais seguro. São medidas simples que ajudam a evitar fraudes e débitos indevidos na sua conta-corrente.

PARA QUEM EMITE CHEQUE

- Procure emitir o cheque para pessoas e estabelecimentos conhecidos e confiáveis;

- Boa parte das fraudes acontece com cheques emitidos para um estabelecimento ou uma pessoa, que o repassa para outra pessoa ou estabelecimento. Esse repasse pode acontecer muitas vezes e, no meio do caminho, pode haver alteração de dados, como o valor do cheque, ou até clonagem;

- Sempre cruze o cheque e preencha o nome do favorecido. Isso evita que o cheque passe de mãos em mãos e seja desviado, levando à fraude e ao desconto do cheque alterado no caixa do banco;

- O Banco Central determina que nos cheques a partir de R$ 100 deve constar o nome do favorecido. Essa norma foi implantada para combater práticas ilícitas, como a de caixa dois, e serve também para evitar fraudes nos documentos, como as citadas anteriormente;

- Se o emissor não informar no cheque o nome do favorecido, alguém terá de fazê-lo, pois os bancos não processam esses documentos sem tal informação. Em geral, quem preencherá esse dado é a pessoa que o depositará ou descontará no caixa do banco. Por isso, é melhor que seja você a preencher esse dado;

- Use sua própria caneta para preencher o cheque. Uma das táticas de fraudadores é oferecer ao emissor do cheque uma caneta cuja tinta pode ser facilmente apagada, para poder adulterar o documento mais tarde. Por isso, sua caneta é sempre a mais segura para preencher o cheque;

- Hum mil é sempre melhor do que Mil. Se o valor do cheque for de R$ 1.000 a R$ 1.999, comece o valor por extenso com Hum mil. Isso dificulta a adulteração do documento;

- Preencha e guarde os controles de cheques. Eles são a maneira mais fácil para o consumidor verificar se os cheques descontados de sua conta corrente foram mesmo emitidos e se os valores debitados estão corretos; e

- Caso você desconfie que um cheque fraudado tenha sido debitado de sua conta corrente, procure imediatamente o seu banco - por meio do gerente na agência ou de outros canais que o banco coloca à disposição, como telefone e internet. A instituição financeira investigará a fraude e, caso seja comprovada, o valor poderá ser ressarcido ao cliente que sofreu as perdas.

PARA QUEM RECEBE UM CHEQUE

- Peça sempre um documento de identificação. A apresentação do documento de identificação contribui para a garantia de que é mesmo o titular da conta corrente quem está emitindo o cheque e que o valor emitido não será questionado ao ser debitado. Lembre-se de que o cheque pode ter sido roubado ou adulterado, ao ser repassado várias vezes entre estabelecimentos e pessoas, até chegar às suas mãos;

- Evite aceitar e repassar cheques de pessoas ou estabelecimentos sem o nome do favorecido;

- Como os cheques sem o nome do favorecido podem passar de mãos em mãos e, nesse caminho, caírem nas mãos de fraudadores, ao aceitar um cheque sem o nome do favorecido e repassá-lo dessa mesma forma, a pessoa ou estabelecimento pode estar contribuindo para que ocorra uma fraude;

- Caso uma pessoa ou estabelecimento deposite um cheque e esse tenha sido fraudado ou roubado, o cliente de quem o dinheiro for debitado poderá ser ressarcido. Esse ressarcimento caberá ao depositante, uma vez que seja identificado; e

- Peça sempre cheques cruzados e com o nome do favorecido. Com esses cuidados, cheques emitidos em seu favor não poderão ser descontados por outras pessoas em caso de perda ou roubo.

JoomShaper