• 0_0_pmkt_janeiro_1300x495px.jpg
  • 0_1_banner_revisa_blog.jpg
  • 0_2_blog_facaparte.jpg

Sicoob tem lucro de R$ 536,4 milhões no primeiro trimestre

Apesar das projeções negativas do mercado, cooperativas mantém ritmo de expansão nos primeiros três meses do ano.

O lucro líquido (sobras) do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) foi de R$ 536,4 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa variação de 31,6% em relação ao resultado registrado no mesmo período de 2014, com R$ 407,7 milhões.

Em depósitos, as cooperativas expandiram 19,3% no primeiro trimestre deste ano com R$ 31,5 bilhões. Nos depósitos à vista o crescimento foi 17,9% e a prazo o avanço foi de 19,6%, chegando a R$ 6 bilhões e 27,6 bilhões respectivamente.

As operações de crédito das cooperativas financeiras do Sistema também apresentaram evolução de 13,9% alcançando R$ 31,5 bilhões. Já no patrimônio líquido o avanço foi de 20,6% com 12,4 bilhões e em ativos totais chegou a 52,8 bilhões, que representou evolução de 18,6%.

O cenário político-econômico traz grandes desafios para as instituições financeiras e, consequentemente ao cooperativismo financeiro. Para o diretor operacional do Sicoob Confederação, Francisco Silvio Reposse Júnior, os bancos estão mais cautelosos nas concessões de crédito, aumentando suas receitas com prestação de serviços e tarifas, com redução de despesas, principalmente de pessoal.

Por outro lado, para enfrentar esse cenário, as cooperativas financeiras ampliam seu atendimento ofertando produtos e serviços com os diferencias oferecidos pelo setor, explica Reposse. “O Sicoob é uma instituição financeira que, como as demais, oferece produtos e serviços, mas com um grande diferencial, aqui o cliente (associado) é o dono, portanto, se beneficia com juros mais baixos, rendimentos maiores e melhor atendimento, mais humano e solidário”, completa.

Além disso, o Sicoob foi a instituição com maior número de inaugurações nos primeiros três meses deste ano. Ao todo, foram 31 novos pontos de atendimento em todo país, ou seja, um a cada três dias.

Sicoob é única instituição financeira em 227 municípios

A melhoria da vida de milhares de pessoas com a chegada das cooperativas do Sicoob é retratada na matéria de capa da 20ª edição da Revista Sicoob. A reportagem especial mostra que, dos 1.335 municípios, de norte a sul, onde o Sistema está presente, 227 cidades são atendidas, exclusivamente, pelas cooperativas do Sistema, sem a presença de banco algum, privado ou público.

A publicação apresenta o resultado da Pesquisa Nacional de Imagem do Sicoob. O estudo sistêmico foi feito entre outubro de 2013 e janeiro de 2014 e revela que 91,7% dos cooperados estão satisfeitos com as cooperativas do Sistema.

Conheça ainda a história da Ana Maria Almeida de Souza que com o apoio da cooperativa onde é associada adquiriu três veículos, ampliou o transporte de passageiros entre Pintadas e Ipirá no Sertão da Bahia e expandiu os negócios com a abertura da empresa Givaldo Turismo.

Confira também uma conversa com o diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania do Banco Central, Luiz Edson Feltrim, sobre o papel do cooperativismo na inclusão financeira e como o BC tem trabalhado para elevar o grau de segurança e a confiabilidade das cooperativas e ampliar a oferta de serviços à população.

Conheça um pouco dos 82 anos de história do Sicoob Creditapiranga que se consolida como um patrimônio vivo do cooperativismo financeiro brasileiro. Em regionalismo entenda porque a diversidade de São Paulo exige cooperativismo financeiro específico para os meios urbano e rural.

Essas e outras informações sobre comportamento, produtos e serviços, cultura e um giro pelo Brasil para saber o que acontece de mais importante nas cooperativas do Sicoob pelo país, você só lê na Revista Sicoob. Peça a sua na sua cooperativa!

Sicoob é a maior instituição financeira privada em três estados e no DF

A soma das operações de crédito e financiamentos rural e agroindustrial no Sicoob é a maior dentre as instituições financeiras provadas nos estados do Espírito Santo, Santa Catarina, Rondônia e no Distrito Federal é o tema da matéria de capa da 19ª edição da Revista Sicoob que já está disponível nas cooperativas Sicoob pelo país.

Nessa edição conheça a história do empresário Nilton Ricardo Souza, cooperado do Sicoob em Macapá (AP) e proprietário da distribuidora Casa do Cozinheiro. A empresa é referência no ramo e uma das principais distribuidoras do estado. Segundo Nilton, no cooperativismo viu a chance de ampliar seu negócio e de implantar a cultura da cooperação entre os empresários da região.

Em “Regionalismo” o destaque é para o Paraná e a prática do cooperativismo , que hoje já responde com 16% de toda a riqueza gerada no território paranaense, segundo a Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar). São 231 cooperativas atuantes no estado. Dessas, 62 atuam no ramo financeiro em 300 municípios.

A publicação traz ainda uma entrevista com o presidente da Frencoop, Osmar Serraglio, que fala sobre a atuação junto ao ao Congresso Nacional para aprovação de leis prioritárias ao cooperativismo. A solidariedade colocada em prática pelas cooperativas filiadas ao Sicoob SP, a exposição “Cara ou Coroa” organizada pelo Sicoob SC/RS e a chegada do Sicoob a Sergipe.

Essas e outras informações sobre tecnologia, educação financeira e um giro em todo o país para saber o que acontece nas cooperativas do Sicoob Brasil a fora, você só encontra na Revista Sicoob. Peça a sua na sua cooperativa!

Sicoob recebe premiação no 3º Concred Verde

Cooperativas e Centrais do Sicoob foram premiadas no 3º Concred Verde - Práticas de Sustentabilidade: Um jeito Cooperativo de mudar o mundo. A solenidade, realizada ontem,10, durante a abertura do 10º Congresso Brasileiro do Cooperativismo de Crédito, reconheceu as boas práticas de sustentabilidade implementadas pelas instituições financeiras cooperativas.

Na categoria semente, a cooperativa Sicoob Crediauc ficou com o 2ºlugar com o projeto Educação Financeira (Credicem). Na categoria Árvore, o projeto Expresso Instituto Sicoob Paranálevou o 1ºlugar e a 3ªcolocação ficou com o projeto Sistema de monitoramento de Sustentabilidade do Sicoob Central SC/RS. Os projetos Sicoobito nas Escolas, da cooperativa Sicoob São Miguel do Oeste, e Sustentabilidade no Negócio, do Sicoob Central SC/RS, foram reconhecidas na categoria Fruto, em 1ºe 2ºlugares respectivamente.

Novidades facilitam a vida dos clientes em bancos

Serviços dão segurança a transações bancárias e compras on-line

De olho em uma clientela cada vez maior que usa internet para compras e odeia fila em banco, instituições financeiras do país oferecem mimos eletrônicos que prometem transformar transações bancárias em algo tão fácil como mexer em uma rede social.

Os dados mais recentes do Banco Central mostram que, no ano passado, o atendimento bancário pela internet representou 39,5% de todos os serviços realizados, o que equivale a um aumento de 23,1% em relação a 2012. O uso de celulares e tablets em substituição às agências dispararam: 80,9% a mais em 2013 do que no ano anterior.

Para aplacar a sede digital dos consumidores, o Banco do Brasil, por exemplo, lançou uma modalidade de cartão chamado de cartão virtual. É uma réplica do cartão de plástico, mas que usa números diferentes para serem digitados em sites de compras, de modo que os dados reais nunca fiquem em contato direto com o vendedor.

De acordo com o banco, o mercado de transações eletrônicas deve movimentar entre R$ 65 bilhões e R$ 70 bilhões somente este ano.

Outra tecnologia é oferecida pelo Santander, em parceria com a Mastercard, para contas universitárias. Trata-se de um cartão que faz seu serviço apenas por aproximação, como se fosse um cartão de vale-transporte.

Mas, se a ida à agência for indispensável, por questões de segurança, a solução pode ser a proposta pelo Sicoob. Está em implantação pela instituição a "plataforma móvel de negócios". A ideia é a agência ir até o cooperado, onde ele estiver. Com esse mecanismo, um funcionário, munido de um tablet, consegue abrir contas e registrar assinaturas à distância.

"Clientes querem também segurança e nossa plataforma móvel tem total segurança do dispositivo. É uma rede com módulo de segurança próprio e só funcionários podem acessar", destaca o gerente de sistemas de informação do Sicoob, Marcelo Augusto da Silva.

No Estado, Alexandre Coelho Ceotto, diretor de rede e distribuição do Banestes, afirma que o comportamento dos consumidores de serviços bancários acompanha a tendência nacional: "O uso de cheques cai e o de cartões aumentou 36% neste primeiro semestre. Até janeiro, teremos um aplicativo para dispositivos móveis", antecipa.

Confira as novidades:

Bradesco 

Depósito inteligente

Em vez de usar envelopes para depositar dinheiro em caixas eletrônicos, a instituição começou a implantar, em São Paulo, inicialmente, um terminal para reconhecimento de cédulas. Mesmo no fim de semana, a quantia entra automaticamente na conta.

Sicoob 

Plataforma móvel

A instituição está expandindo o uso da tecnologia em seus serviços. Num deles, um funcionário do banco pode ir até o cooperado e realizar operações bancárias que exijam assinatura do cliente, por exemplo, que podem ser feitas por meio de um tablet.

Cheques

O Sicoob oferece uma tecnologia em que o cooperado não precisa mais levar os cheques até a agência para compensá-los. É possível se cadastrar em um sistema de digitalização de cheques no próprio local em que o pagamento é recebido.

Santander 

Cartão sem senha

Em associação com o Mastercard, foi lançado um cartão para contas universitárias em que basta a aproximação de um dispositivo de pagamento para efetuar a transação, como ocorre com cartão de vale-transporte.

Banco do Brasil 

Cartão virtual

É uma réplica do cartão de plástico, mas que usa números diferentes para serem digitados em um site de compras, de modo que os dados reais nunca fiquem em contato direto com o vendedor. O número do cartão virtual e o limite de compras podem ser configurados quantas vezes o cliente desejar.

Itaú

Tokpag

É um aplicativo do banco, que promete fazer transferência de valores tão fácil quanto enviar mensagem.

SMS Bidirecional

Para clientes que ainda não têm smartphone, o serviço permite ter acesso a dados da conta e do cartão por meio de uma mensagem SMS.

Banestes

Aplicativo

O banco capixaba promete um aplicativo de internet banking para dispositivos móveis até janeiro do ano que vem.

Análise

"Clientes buscam mais confiança" Jorge Eloi, presidente da Arbes

"Consumidores do Estado são mais receptíveis a tecnologias novas, já que a maioria da população tem até 30 anos. Mas diria que o grande problema a adesão às transações eletrônicas é a segurança. É um problema cultural sério. Há pessoas com medo de caixas eletrônicos, medo do desconhecido. Não acessam pelo site porque não guardam senha. Mudar esse comportamento exige ações de longo prazo. Mas o celular está aí, praticamente como uma extensão da mente das pessoas. E compete ao mercado financeiro acrescentar tecnologia à segurança nas operações eletrônicas. Operadores de ações, por exemplo, já usam o celular há pelo menos três anos para trabalhar".

Fonte: A Gazeta Online - ES
JoomShaper