• 0_0_pmkt_janeiro_1300x495px.jpg
  • 0_1_banner_revisa_blog.jpg
  • 0_2_blog_facaparte.jpg

Wendell Lira concorre ao Prémio FIFA Ferenc Puskás

Wendell Lira, atleta do Vila Nova, time patrocinado pelo Sicoob, concorre ao Prémio FIFA Ferenc Puskás que premiará hoje, na Suíça, o jogador que marcou o gol mais bonito de 2015. Vamos ajudá-lo a vencer! Acesse: www.fifa.com/ballon-dor/puskas-award/ e clique no nome do jogador. Outra tela abrirá, clique em "vote", digite o número que aparecer e confirme.

Cooperativas aumentam a visibilidade para ampliar participação no crédito

São Paulo - Após reestruturação feita pelo Banco Central, as cooperativas de crédito brasileiras planejam aumentar a exposição junto à população, buscando construir uma imagem de solidez como a apresentada pelos grandes bancos, mas destacando seus diferenciais.

Embora, no Brasil, possuam uma fatia de apenas 2,33% do total de empréstimos do Sistema Financeiro Nacional, com uma carteira de crédito de R$ 73 bilhões, e 4,43% no total de depósitos (R$ 85,4 bilhões), as instituições cresceram a taxas mais expressivas que os bancos comerciais nos últimos anos.

Dados do Relatório de Inclusão Financeira do Banco Central mostram que, considerando apenas o crédito para as famílias, as cooperativas aumentaram em 128% sua carteira entre 2010 e 2014, enquanto os bancos expandiram suas carteiras em 76%.

Há ainda, no entanto, muito espaço para essas instituições. Representantes de cooperativas alemãs e canadenses ouvidos pelo DCI apontaram que, em seus países, a participação no crédito das instituições ultrapassa os 15% - no Canadá, 40% do total de financiamentos vêm do sistema de cooperativas.

"Hoje, o mundo está muito mais colaborativo, menos individualista. Nesse sentido, o cooperativismo é moderno e sustentável", observou Romeo Balzan, diretor de Produtos e Negócios do Banco Cooperativo Sicredi.

Um dos principais diferenciais das cooperativas em relação aos bancos tradicionais são os juros dos financiamentos. Enquanto a taxa média do mercado de um empréstimo pessoal, por exemplo, está em 120,4% ao ano, no Sicredi está em 45%.

Segundo Francisco Silvio Reposse Junior, diretor operacional do Sicoob Confederação, a formalização do Fundo Garantidor Cooperativo (FGCoop) - que protege os investimentos dos cooperados em até R$ 250 mil - proporcionará mais segurança à divulgação das instituições financeiras.

"Estamos utilizando muito o FGCoop para traçar as comparações com o mercado", disse.

Atuação regional

Criadas no Sul do País, as cooperativas cresceram apostando na atuação regional. Considerando a distribuição por região, 13,5% dos depósitos do Sul, por exemplo, estão nessas instituições - em Santa Catarina, a fatia detida pelas cooperativas é de 23%.

De acordo com Matthias Knoch, diretor do DGRV (Confederação das Cooperativas da Alemanha) para Brasil, a fórmula usada pelas cooperativas alemãs para crescer no país foi, justamente, a orientação local e regional e a proximidade com os micros, pequenos e médios empreendedores.

"[Nossos projetos são] apoiar as pequenas e médias empresas, que são responsáveis para mais de 90% dos empregos do país, e manter uma estratégia sólida e simples no negócio, de baixo risco, concentrado as necessidades dos seus clientes", explicou.

Na Alemanha, os bancos cooperativos têm 482 bilhões de euros emprestados - o que corresponde a, aproximadamente, 16,5% do total de crédito - contra 2,42 trilhões de euros dos bancos tradicionais.

As cooperativas canadenses, que detém de 40% do crédito do país, seguiram uma fórmula semelhante para crescer, conta Alain Leprohon, vice-presidente de Finanças do Desjardins Group, a maior cooperativa de crédito do Canadá.

"Há 10 anos, as instituições financeiras não eram acessíveis a todos. Nós começamos em regiões menores, ajudando os pequenos negócios e as pessoas que não tinham acesso a bancos", lembrou Leprohon.

"Nós perseguimos crescimento de dois dígitos em todas as regiões. Com as mudanças do Banco Central, a expansão deve ser impulsionada", diz o presidente da Unicred, Leo Trombka.

Fonte: Pedro Garcia - DCI

Mobile Banking do Sicoob ganha Prêmio Relatório Bancário

O Sicoob recebeu o Prêmio Relatório Bancário 2015 na categoria Autoatendimento – com o case Mobile Banking, promovido pela empresa Cantarino Brasileiro. A premiação reconhece as principais contribuições e práticas realizadas pelo setor financeiro e seus fornecedores para o aprimoramento do sistema financeiro nacional. A entrega do troféu foi realizada ontem, 30/11, durante solenidade em São Paulo.

As transações pelo Mobile Banking do Sicoob representam 22% das operações realizadas na instituição. Atualmente, o aplicativo Sicoob possui um índice de satisfação de 4,7 nas lojas virtuais da Apple e Google. Desde 2013, o índice do Sicoob é superior ao das aplicações dos grandes bancos de varejo. Esta nota é obtida a partir da avaliação feita espontaneamente pelos usuários das aplicações nas lojas virtuais.

O aplicativo permite a localização geográfica de pontos de atendimento (agências, caixas eletrônicos e correspondentes) mais próximos; leitura automática de códigos de barras no padrão FEBRABAN e QR Code; acesso pela impressão digital (biometria) ao invés da senha; impressão de extratos e comprovantes diretamente pelo dispositivo móvel utilizando uma impressora conectada na mesma rede sem fio ou por meio da internet.

Além dessas funcionalidades, o aplicativo permite a realização de 100 tipos de transações diretamente do aparelho móvel, tais como: consulta de saldos e extratos de conta corrente, empréstimos, investimentos, previdência e cartões; simulação e contratação de empréstimos; pagamento de títulos (boletos de cobrança) e convênios (água, luz, telefone e outros), tributos municipais, estaduais e federais (ex. IPVA, GPS, DARF); entre outros. A solução funciona em celulares e tablets. Atualmente, ela é compatível com as plataformas iOS (Apple), Android (Google), Windows Phone (Microsoft), BlackBerry (RIM) e Firefox OS (Mozilla).

Mais de 170 cases de soluções adotadas pelo sistema financeiro foram inscritos e analisados por um comitê de jurados com notório conhecimento do segmento. O Prêmio Relatório Bancário é considerado o mais tradicional evento do setor financeiro e bancário. Além do Sicoob, foram vencedores, em diversas categorias as instituições Banco do Brasil, Santander, Bradesco e Itaú.

Sicoob lança campanha com sucesso musical “Pare”

Divulgação tem linguagem bem-humorada e apresenta o Sicoob como alternativa ao atual cenário econômico

"Pare e faça um bom negócio". Esse é o tema da nova campanha nacional lançada no último final de semana pelo Sicoob. A divulgação apresenta o Sicoob como alternativa ao atual cenário econômico e incentiva as pessoas a conhecerem e utilizarem as vantagens das cooperativas de crédito, como tarifas e juros mais baixos.

"A nova campanha possui uma linguagem bem-humorada e tem o objetivo de divulgar os diferenciais dos cartões, consórcios, investimentos e outros produtos e serviços oferecidos pelo Sicoob", afirma o presidente do Sicoob, Henrique Castilhano Vilares. O vídeo incentiva os brasileiros, de maneira descontraída, a pararem de sofrer com as condições impostas pelas instituições financeiras tradicionais.

No filme de 30", um cantor caricato aparece interpretando a paródia da música "Pare", sucesso da música sertaneja dos anos 90, interpretada pela dupla Zezé Di Camargo e Luciano, e incentiva um cliente a não contratar um crédito com juros exorbitantes. Em seguida, o personagem sugere que o cliente abra uma conta no Sicoob para ter acesso à taxas e juros mais baixos. Na sequência o cliente aparece em um ponto de atendimento do Sicoob.

A campanha será veiculada na TV, no rádio e na internet. É composta de vídeo, jingle para rádio, peças de sinalização, entre outras. As veiculações na TV aberta (Globo) e rádio (CBN) vão até o dia 27/11 e pela internet (G1 – Economia; diversos portais da Globo.com; Exame.com; Youtube; Facebook e Instagram) até o dia 21/12.

Ficha Técnica

Título da campanha: "Pare!"

* Agência: Loggia
Anunciante: Sicoob
Produto: Sicoob Institucional
Diretora Executiva: Sylvia Pina

Diretores de Criação: Antônio Fonseca e José Geraldo Rocha
Criação: Diego Bitencourt, Douglas Assis
RTVC: Carla Pereira
Atendimento: Sarah Magalhães
* Planejamento: Luiz Gustavo Linhares
Mídia: Izabela Santo
Produção gráfica: Carla Pereira
Produtora filme: Brokolis
Diretor do filme: Lucas Gontijo
Produtora de som: Aeromusica
Produtora de fotografia: Lumini Fotografia
Web e desenvolvimento: Adelino Júnior
Data de veiculação: 7/11/2015

 

Sicoob tem lucro de R$ 536,4 milhões no primeiro trimestre

Apesar das projeções negativas do mercado, cooperativas mantém ritmo de expansão nos primeiros três meses do ano.

O lucro líquido (sobras) do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) foi de R$ 536,4 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa variação de 31,6% em relação ao resultado registrado no mesmo período de 2014, com R$ 407,7 milhões.

Em depósitos, as cooperativas expandiram 19,3% no primeiro trimestre deste ano com R$ 31,5 bilhões. Nos depósitos à vista o crescimento foi 17,9% e a prazo o avanço foi de 19,6%, chegando a R$ 6 bilhões e 27,6 bilhões respectivamente.

As operações de crédito das cooperativas financeiras do Sistema também apresentaram evolução de 13,9% alcançando R$ 31,5 bilhões. Já no patrimônio líquido o avanço foi de 20,6% com 12,4 bilhões e em ativos totais chegou a 52,8 bilhões, que representou evolução de 18,6%.

O cenário político-econômico traz grandes desafios para as instituições financeiras e, consequentemente ao cooperativismo financeiro. Para o diretor operacional do Sicoob Confederação, Francisco Silvio Reposse Júnior, os bancos estão mais cautelosos nas concessões de crédito, aumentando suas receitas com prestação de serviços e tarifas, com redução de despesas, principalmente de pessoal.

Por outro lado, para enfrentar esse cenário, as cooperativas financeiras ampliam seu atendimento ofertando produtos e serviços com os diferencias oferecidos pelo setor, explica Reposse. “O Sicoob é uma instituição financeira que, como as demais, oferece produtos e serviços, mas com um grande diferencial, aqui o cliente (associado) é o dono, portanto, se beneficia com juros mais baixos, rendimentos maiores e melhor atendimento, mais humano e solidário”, completa.

Além disso, o Sicoob foi a instituição com maior número de inaugurações nos primeiros três meses deste ano. Ao todo, foram 31 novos pontos de atendimento em todo país, ou seja, um a cada três dias.

JoomShaper